PROBLEMAS DE CIRCULAÇÃO
( DAOP e CLAUDICAÇÃO INTERMITENTE )

1- O que é doença arterial obstrutiva periférica e claudicação intermitente?

Essa doença se apresenta principalmente em pessoas acima de 50 anos de idade. Ela acontece devido ao acúmulo de placas de gorduras nas artérias localizadas na região das pernas dificultando a circulação normal do sangue. Como resultado, a pessoa passa a sentir dores e sensação de peso, principalmente na barriga da perna, durante a caminhada, o que a obriga suspender a atividade física para obter alívio desses incômodos.Se houver tentativa de reiniciar a caminhada a dor ressurge e o ciclo se repete. A claudicação intermitente é justamente essa dor ou sensação de peso.

Em resumo, a doença arterial obstrutiva periférica (DAOP) é o problema da circulação nas pernas e a claudicação intermitente é a dor ou sensação de peso nas pernas que impedem uma pessoa de fazer caminhada normal.

2- Qual a diferença entre a claudicação intermitente e a dor de varizes?

A dor da claudicação intermitente surge apenas quando uma pessoa inicia uma atividade física, como por exemplo, uma caminhada. Já a dor de varizes costuma aparecer no fim do dia como uma sensação de peso nas pernas, que pode durar varias horas e muitas vezes se acompanha de inchaço nas pernas. Essa dor não esta relacionada a pratica de exercícios físicos.

3- Quais as causas da doença arterial obstrutiva periférica?

As causas são devidas a um problema conhecido como aterosclerose. Isto acontece porque ocorre formação de placas de gorduras que vão entupindo gradativamente os vasos (artérias) das pernas, impedindo com isso que os músculos responsáveis pela nossa capacidade de caminhar possam trabalhar normalmente por não receber oxigênio para produzir energia necessária para a atividade física.

4- Como saber se estou com claudicação intermitente?

Se ao caminhar você sentir dor ou peso nas pernas que o obrigam a para ou a diminuir o ritmo de marcha para sentir-se aliviado, você deve procurar um médico, que através de exames simples, rápidos e que não provocam nenhum desconforto, terá condições de dizer se você tem claudicação intermitente e entupimento nas artérias das pernas.

5- Quais os verdadeiros riscos da claudicação intermitente?

As pessoas imaginam que o grande perigo da claudicação intermitente é o risco de se perder a perna. Este risco existe, mas é muito pequeno. Porém o verdadeiro risco está relacionado ao entupimento das artérias do coração e do cérebro. Quando isso ocorre, pode provocar ataque cardíaco, derrame cerebral ou mesmo a morte. Pessoas idosas, diabéticas ou fumantes têm mais chances de desenvolver a doença arterial obstrutiva periférica (DAOP) e risco ainda mais elevado de sofrer complicações graves.

6- Há riscos de amputação das pernas?

O risco de amputação existe, mas é muito pequeno. Ele é mais elevado nas pessoas que têm as formas mais graves da doença, nos diabéticos que não se cuidam e entre as pessoas que insistem em continuar fumando.

7- Doença arterial obstrutiva periférica têm cura?

Não, mas pode ser controlada adequadamente e com isso diminuir o risco de complicações sérias. Por iss, é importante que você faça regularmente exames de colesterol, açúcar no sangue, pressão alta e pratique exercícios. Lembre-se que um dos problemas mais sérios deste tipo de doença é que ela é muitas vezes silenciosa, até o momento em que leva a uma complicação grave.

8- Como devo buscar ajuda para tratar a doença arterial obstrutiva periférica ou claudicação intermitente?

O melhor a fazer é procurar um médico e alertá-lo sobre as dores ou sensação de peso nas pernas que sente ao caminhar.

9- É importante praticar exercícios físicos?

Sem dúvida nenhuma que sim! A prática regular de exercícios físicos nos ajuda a perder peso e a diminuir os níveis de açúcar e de gorduras no sangue, além de melhorar a capacidade física, o estado emocional e a qualidade de vida. Contudo, como uma pessoa com doença arterial obstrutiva periférica (DAOP) poderá fazer exercícios físicos se as dores nas pernas não permitem ? Para isso , é necessária uma boa orientação médica. Atualmente existem medicamentos modernos, seguros e eficazes que melhoram as dores nas pernas e permitem que a pessoa possa caminhar cada vez mais com a continuidade do tratamento.

Consulte sempre o seu médico!

Fonte: LIBBS cardiovascular